É uma das perguntas que mais ouço na fase inicial do programa CONCEPT (cria o negócio certo para ti). Para pouparmos tempo, criei este artigo, na esperança de responder às tuas questões. Então vamos lá:

Existem duas grandes abordagens:

  • Criar um negócio por paixão
  • Criar um negócio que corresponde a uma oportunidade de negócio

Os negócios orientados para a tendência de mercado, exigem outro tipo de investimento e estratégia. Confesso que têm os seus méritos mas sou uma eterna apaixonada e por isso não tenho qualquer tipo de intenção de me dedicar a eles. Por este motivo, não verás ser aqui tratado nenhum negócio “inteligente”. Mas verás todos os truques para ganhares dinheiro com a tua paixão. Seja ela qual for.

Se queres criar um negócio baseado na tua marca pessoal, tens aqui essa possibilidade.

Se procuras um negócio de venda de serviços, é este artigo que queres ler.

Partindo da premissa que realmente queres vender produtos, vamos ver as tuas opções:

(Re)Vender o que mais gostas

Quando falamos da venda de produtos físicos, há aqui vários modelos que podes usar. Quando falamos de produtos digitais, pela sua natureza escalável e imaterial, a estratégia é inserida na categoria de serviços. Aliás, um dos grandes erros estratégicos é tratar este tipo de produtos como se se tratassem de verdadeiros produtos. São serviços e devem ser tratados como tal. Avançando para coisas importantes, eis as tuas opções quando se trata de vender produtos físicos:

  • Podes vender o que produzes
  • Podes comprar alguns produtos a bom preço e vendê-los.
  • Podes inscrever-te numa empresa de marketing multinível
  • Podes tornar-te comissionista de uma empresa
  • Podes adquirir um franchising ou franquia

Esta última opção – franquia – exige um investimento. Por vezes, existem opções no mercado que se fundamentam no pagamento de uma percentagem mais elevada da faturação. Quando assim é podem dispensar o investimento inicial. De qualquer forma, é como pagar algo a prestações… sendo que, neste caso, as prestações não têm fim! Além disso, o modelo de franquia tem regras tão rígidas de comunicação, que afastam a facilidade de um negócio de marca pessoal. Posto isto, o franchising – ou franquia – sai desta lista.

Voltando à revenda de produtos, é importante referir que o grande problema deste tipo de negócios é o dinheiro empatado em stock. É dinheiro que fica parado, o que sai duplamente caro. Qualquer investimento deve ser feito com grande ponderação. A menos que já tenhas experiência na área, contactos preferenciais junto de fornecedores ou lista de clientes, aconselho-te a começares da forma mais pequena que consigas. O Stock é um inimigo do lucro.

Quando vendes o que fabricas

Na prática, estás a criar dois empregos: o de empregada fabril e o de empregada de loja (online ou presencial). É importante entrares nisto com a clara consciência de que, actualmente,

não basta teres um bom produto, tens mesmo de ter também uma boa comunicação

Ou seja: vais ter de distribuir o teu tempo entre duas tarefas completamente diferentes. Tendo em conta a quantidade de trabalho que dá, escuso de dizer que só deves escolher este tipo de negócio quando se trata realmente de uma paixão. Mesmo sendo paixão, deves garantir que entras para um posicionamento mais elevado, para conseguires ter rentabilidade. (mas falaremos sobre isto mais à-frente) Se procuras um negócio mais simples, convido-te a ler este artigo “os dois negócios mais fáceis que existem”.

Lembra-te que produzir um produto implica que trabalhes inúmeros aspectos como:

  • usabilidade (quão fácil é de usar)
  • legalidade (se cumpre os requisitos legais)
  • acessibilidade (se é simples de comprar e receber)
  • simplicidade (se é a versão mais simples possível, garantindo eficácia)
  • eficácia (se realmente ajuda o teu Cliente)
  • independência (se funciona sozinho)

podes ver mais sobre as características de um bom produto fabricado por ti, aqui.

Como revender produtos?

Caso não queiras produzir o que vais vender, tens sempre a possibilidade de optar por comprar ao fabricante e revender a um preço que combine o teu interesse com o benefício do Cliente. Com a quantidade de lojas online que já existem, tenta garantir o que está indicado neste artigo.

Lembra-te que o Cliente gosta de investir em soluções inovadoras e seguras. Isto significa que te compete mostrar-lhe que a tua solução é um misto destas 3 características.

O que é o Marketing Multinível?

Resumindo, é adoptares um negócio como teu e ganhares uma comissão por cada produto que vendes.

Então, qual é a diferença entre o Marketing Multinível e ser comissionista?

É que no Marketing Multinível podes construir a tua equipa e recebes por isso. Sendo comissionista recebes “apenas” de acordo com as tuas vendas directas.

Qual dos dois compensa mais?

Depende de muita coisa! É impossível resumir esta resposta e este artigo já está longo. O que posso dizer-te é: com comissões na ordem dos 30% e tendo em conta que ainda podes “subcontratar” vendedores para a tua equipa, que sentido faria escolher o regime de comissão, em vez do regime de marketing multinível?

O único motivo que me ocorre é apaixonares-te por uma empresa em concreto, por um produto em concreto e só teres a possibilidade de seres comissionista. De qualquer forma, aconselho-te a ficares atenta a todas as marcas de marketing multinível que existem porque compensa e muito!

Resumindo:

Vende o que amas e te faz sentido. Lembra-te que a venda é apenas a consequência natural de uma comunicação simples sobre a tua descoberta.

Se o fizeres de forma dedicada, vais conseguir sucesso, qualquer que seja o produto ou serviço. Assim sendo, aconselho-te a:

  1. analisares o tipo de produtos que te são indispensáveis
  2. analisares quais as características que mais gostas
  3. perceberes qual a marca que te pode trazer mais vantagens

Caso queiras fabricar o teu produto:

simplifica ao máximo para poderes ter lucro e garante que cobras um valor justo.




Would you like to…?

Use the Divi Builder…

to design your pop-up!

Donec rutrum congue leo eget malesuada. Curabitur non nulla sit amet nisl tempus convallis quis ac lectus. Cras ultricies ligula sed magna dictum porta. Curabitur aliquet quam id dui posuere blandit. Proin eget tortor risus.